O que levar na mala da maternidade? – Parte 1: A mala da mãe 

  
Mas então… O que levar na mala da maternidade? Essa é uma questão que assola a mente das mamães de primeira viagem. Tem maternidades que solicitam uma lista imensa de coisas. Será que precisa de tanto? 

Bom, agora que já tive meu primeiro bebê acho que tenho alguma experiência para compartilhar sobre o assunto e dizer o que realmente vale a pena ou não, então vamos lá:
O que é imprescindível na mala da mamãe:

Camisolas ou pijamas com abertura na frente para facilitar a amamentação. Pelo menos três conjuntos ou peças. Imagine que Em condições normais você passará de 3 a 4 dias na maternidade, dependendo do tipo de parto. Esses itens são super importantes e válidos. Há quem prefira levar roupas confortáveis ao invés de pijamas, principalmente porque muitos amigos e familiares visitam a mãe na maternidade e talvez ela se sinta mais à vontade em receber a todos com roupas do dia à dia. Leve mesmo peças desse tipo, porque os imprevistos pós parto são inúmeros. Eu, por exemplo, tive muito sangramento e sujei de repente um pijama inteiro quando me levantei da cama para pegar o meu bebê no berço. Foi um desastre e tive que correr para o banheiro e trocar de roupa.

Chinelo confortável. Você precisará andar depois de algum tempo do parto inclusive para se recuperar da cirurgia, caso tenha sido cesárea, ou voltar às atividades normais, depois de um parto normal, mas provavelmente ainda terá os pés bem inchados. Leve algo muito confortável para usar.

Calcinhas pós parto. Lembre-se de se seu corpo não volta ao normal instantaneamente, então não adianta querer logo usar suas antigas calcinhas antes da gravidez, que além de desconfortáveis te farão parecer um Yakult. Continue usando as calcinhas de grávida, ou opte pelas pós parto, que são bem confortáveis. 

Absorventes. Se você for mãe de primeira viagem então, não vai conseguir imaginar a quantidade de sangue que está por vir, portanto, previna-se. Em geral a maternidade oferece os absorventes, mas, se você ter sua marca e modelo prediletos, leve os seus para ficar mais confortável. Eu usei os da maternidade, que eram enormes, quase uma fralda, mas me salvaram em muitas situações.

Sutiãs de amamentação. Não se esqueça deles! O que você mais vai fazer, ou vai tentar fazer, é amamentar. Esse tipo de sutiã é prático e necessário. Nem todo mundo consegue amamentar com facilidade e é importante que o bebê mame muito mesmo no começo, em livre demanda, inclusive para facilitar a descida do leite. Você vai ter um monte de preocupações nessa fase, não deixe que os sutiãs sejam mais uma delas.
Itens de higiene pessoal. Eu levei uma maquiagem leve para não receber os visitantes com cara de acabada. Levei também secador de cabelos porque eu lavo os meus cabelos todos os dias e eles definitivamente não secam de maneira agradável sem secador. Não esqueça também de escova, pasta de dentes, fio dental, pente e escova para cabelo, xampu e condicionador. Alguns desses itens a maternidade até fornece, mas é sempre mais confortável usar aqueles que você já usa no dia a dia. Parece bobagem lembrar nessa lista de levar esses itens que parecem tão básicos, mas a verdade é que ansiedade por ter o bebê é tanta que você só não esquece o próprio bebê porque ele está na barriga.

Itens de tecnologia. Máquina fotográfica, filmadora, celular e carregadores para todos os itens. Quem tem filhos tira fotos, o tempo todo! Você vai se lembrar disso quando tirar 500 fotos em 3 dias na maternidade. 

Enfeite de porta e lembrancinhas. Não é imprescindível. Tem mães e pais que nem querem se preocupar com esse tipo de coisa, mas se você é como eu, que já sabia o tema do enfeite e as lembrancinhas logo que engravidou e já deixou tudo pronto meses antes do parto, não jogue todo o trabalho fora justo agora esquecendo tudo em casa.

Roupas para a saída do hospital. Opte por algo confortável. Nessa hora vale mais ficar confortável do que ter que ficar se preocupando com excesso de vaidade. Você não é a princesa Kate e não vai ter um monte de paparazi te esperando do lado de fora da maternidade.

Espero que o post tenha sido útil. Experiências de outras mamães são válidas nos comentários abaixo desse post, assim como sugestões de novas pautas para o blog também. Esse post foi sugerido pela Mirna Santos, leitora do blog 😉

No próximo post vou falar sobre o que acho imprescindível na mala do bebê. Aguarde!